Um pouco de Bela Gil

10686966_842773202422266_7526333869669858065_n

Não costumo muito postar aqui algo que não sejam as receitas, mas na terça-feira, 23, fui assistir uma palestra com a Bela Gil a convite dos Mercadinhos São Luiz. Não sei se todos vocês estão familiarizados com a Bela, mas ela tem um programa de culinária natural no gnt e pratica uma linha de nutrição que visa qualidade de vida. O texto deveria ter saído na quarta, mas a vida real e as demandas da vida de professora/doutoranda urgiram e só hoje estou conseguindo postar.

Se eu tivesse de dizer um tema geral para a palestra, diria que foi o ato de se alimentar e a sustentabilidade. Que isso quer dizer? Alimentação vista não só como a comida que você põe na boca, mas também como toda a cadeia produtiva que envolve o alimento que chega na nossa mesa, o descarte dos resíduos e o bem que aquele alimento pode proporcionar.

Organizei a fala dela em alguns tópicos para ficar melhor:

1. O primeiro ponto sobre o qual ela falou foi do conceito de alimentação holística que guia o trabalho dela na cozinha e a sua prática como health coach: alimentação tem que ser algo integrado entre o produtor, quem consome e o impacto da alimentação no meio ambiente.

2. O tópico seguinte, com isso, foi consumo sustentável e pensar naquilo que a gente come não somente pelo sabor, mas pela qualidade do alimento, se ele foi produzido sem exaurir a terra, sem maus-tratos com os animais, sem usar agrotóxicos.

3. Ela também falou sobre o consumo exagerado de açúcar e produtos açucarados nos dias atuais. Hoje em dia comemos muito mais carboidratos do que nossos avós, além dos doces e do fato de que muito do que comemos é modificado pela indústria para nos fazer dependentes. Inclusive condenou o consumo exagerado de bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos, mesmo que naturais. Isso se deve ao fato de que, quando fazemos o suco, deixamos de lado as fibras das frutas. Daí ingerimos apenas o líquido extremamente rico em frutose (açúcar da fruta), que é digerido exclusivamente no nosso fígado. Isso pode causar picos de insulina, que é o nível de açúcar no sangue. Além disso, pode levar ao acúmulo de gordura no fígado.

4. Outro ponto sobre o qual ela falou foi das alergias e intolerâncias a vários alimentos, como o glúten e a lactose. Segundo ela, isso tem acontecido com mais frequência pelo consumo exagerado de alimentos e produtos alimentícios cheios de glúten. Exemplificou isso com o cardápio típico do brasileiro, que come pão de manhã, almoça macarrão, como biscoito de lanche e janta sanduíche. Esse tipo de alimentação satura o sistema digestivo e prejudica a saúde, o melhor é reduzir o consumo desses produtos de uma maneira geral.

5. Bela também levantou a bandeira do #comidadeverdade, que devemos voltar a priorizar a comida natural, caseira, feita por nós mesmos. ❤ Isso garante uma alimentação mais saudável e consciente. É o que sempre digo aqui no blog: fazer a própria comida é um ato de cuidado consigo mesmo 🙂

6. Ela falou, ainda, do consumo exagerado de proteínas animais e que, na maioria das vezes, não nos perguntamos como esse animal foi criado, qual o tratamento para ele e a qualidade da cadeia produtiva da carne até chegar às nossas mesas.

7. Ela falou um pouco sobre aquisição de bons hábitos alimentares desde a infância. Apresentou o exemplo da filha dela que, quando pequena, não teve contato com sabores adocicados. Quando a criança tem contato muito cedo com frutas e doces, ela fica bem mais suscetível a rejeitar alimentos saudáveis como folhosos, vegetais, carnes. Assim, a melhor forma de ampliar o paladar das crianças e a aceitação de uma maior variedade de alimentos é evitar ofertar alimentos doces, ofertando opções mais saudáveis.

8. Dentro do tópico sobre comida de verdade, a Bela falou ainda que comer manteiga é melhor que comer margarina e outras gorduras vegetais hidrogenadas. Que comida boa é a comida natural, cuja procedência ou modo de produção você conhece. Ninguém sabe ao certo como a margarina é feita, não é verdade? Mas manteiga você pode, inclusive, fazer em casa batendo creme de leite fresco e sal 🙂

9. Gorduras boas, como a da manteiga, do azeite, do óleo de coco e da ghee, fazem bem ao organismo e se consumidas de maneira adequada são aliadas da saúde.

10. Para finalizar, a Bela disse que na sua prática tem tentado usar o alimento como maneira de curar o corpo. Quando bem alimentado e nutrido, o organismo encontra um equilíbrio e tem suas defesas melhoradas.

10676398_842107075822212_2843338009714675525_n

E foi isso! Espero que os tópicos que eu anotei sejam úteis para vocês e que ajudem na construção de uma vida mais gostosa =)

fotos: Mercadinhos São Luiz
Anúncios

2 comentários sobre “Um pouco de Bela Gil

  1. Eu gosto bastante das dicas que ela dá no programa, as pessoas só pensam no sabor dos alimentos e em sentir-se satisfeito e esquecem que o alimento é combustível e remédio para o organismo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s