Creme Prebiótico de Banana Verde e Morangos

1898129_3872007495400_365364443_n

Ler sobre nutrição e alimentação se tornou um hobby para mim nos últimos dois anos, quando rolou o clique de que eu tinha que mudar de vida e meus hábitos alimentares. Nessa jornada de mudar hábitos e ser uma versão melhor e mais bem nutrida de mim mesma, uma palavra que sempre me ronda é equilíbrio. Mente, corpo e espírito harmonizados para garantir qualidade de vida. Lógico que eu estou longe de ser exemplo zen-budista do que quer que seja. Aliás, eu não estou nem perto disso. Só que não custa nada ir tentando melhorar 🙂

No nosso organismo, um dos pontos que mais denunciam essa falta de equilíbrio é a digestão. Pode reparar: você estressa, fica nervoso, fica tenso, ansioso… E tudo, digamos, trava! hahaha Been there, done that 🙂 Ok, tem gente que solta mais do que deveria, vamos ser justos com ambas as categorias hehe É tanto que o intestino é chamado de segundo cérebro! Além disso, o nome se refere ao tanto de terminações nervosas e interferências no bem-estar do organismo que estão associados ao correto funcionamento do processo digestivo como um todo. Existem estudos falando sobre as interferências no humor, na imunidade, na pele…

Pelas minhas leituras e buscas, um assunto sempre rondava: como melhorar a flora intestinal e regular tudo. E nem me venha dizer para tomar activea, porque nessa vida já li e testei de um tudo (sim, eu sou cobaia dum monte de coisas fruto das minhas leituras) e nada funcionava… Até que num dos blogs que eu leio sempre e que é escrito por um médico do Rio Grande do Sul, o Dr. José Souto, vi uma postagem falando sobre o amido resistente em alguns alimentos e seus benefícios para a vida de todos aqueles que tem dificuldades no trânsito intestinal.

Está tudo explicado nos posts do blog do Dr. Souto (procure por Amido Resistente), mas basicamente, o amido resistente é um tipo de amido presente em alguns alimentos e que faz bem para a flora intestinal da gente, que de tanto ser agredida por maus hábitos alimentares e resíduos tóxicos para de funcionar propriamente.  Dentre esses alimentos, um dos mais poderosos é a banana verde. Quando consumida crua, a banana verde tem enormes benefícios para a digestão e seu carboidrato não é absorvido pelo nosso organismo, ele vai pras lindas bactérias que moram no intestino 🙂

Importante ressaltar que, apesar de o consumo da banana verde em forma de biomassa (banana cozida) ser altamente difundido, para que ela mantenha as propriedades como amido resistente é preciso que ela esteja CRUA. Uma banana verde crua tem em média 30% de amido resistente, mas quando aquecida ela passa a ter 2% apenas. E os 28%, você me pergunta? Eles viram açúcar comum, amido comum devido à alta temperatura. Então, o melhor jeito de consumir a banana verde e ter todos os seus benefícios probióticos é comê-la gelada. O gosto dela pura é impraticável, mas quando colocada em vitaminas, ela nem gosto tem.

O destino de toda banana verde é amadurecer. Então o melhor negócio é descascar a banana, cortar em rodelinhas e congelar. Eu uso saquinhos de freezer. Ah, e a dose diária recomendada pelo Dr. Souto é de duas bananas verdes por dia. Recomendo, novamente, que, antes de fazer qualquer receita, você dê uma lida neste post.

E, graças ao meu amigo James, aprendi que alimentos que cultivam a flora intestinal são PREbióticos. Passei minha vida toda chamando de PRObióticos. James, que estuda biologia e já sofreu pra aprender as minúcias do assunto explica: só são alimentos probióticos aqueles que contém microorganismo, tipo os lactobacilos presentes no yakult. Os que tem como função estimular a flora intestinal, mas que não contém os microorganismos, são prebióticos. 🙂

Agora, vamos à receitinha. Quando comecei a usar as bananas verdes, só fazia vitamina. Era prático, era rápido, era gostoso. Chegando na casa da minha mãe e envolvendo-a na minha rotina alimentar, comecei a inventar outras formas de consumir meu “remédio”. Foi assim que saiu esse creme probiótico de banana verde e morangos. Ah, e antes que você me pergunte: nem de longe parece banana 🙂

1978678_3872004175317_1949056345_n

Creme Prebiótico de Banana Verde e Morangos

Ingredientes:

2 bananas verdes congeladas em rodelas

4 morangos congelados

Adoçante a gosto

Modo de Preparo:

1. No processador, coloque os morangos e as bananas.

2. Comece a processar até que fique bem cremoso.

3. Adoce a gosto.

4. Sirva bem gelado 🙂

Dicas Pra Lamber os Dedos:

1. Juro que fica sem gosto algum de banana verde. Não amarra a boca nem nada, eu “agarantio” 🙂

2. Quem quiser a receita mais gordinha, pode substituir os morangos por uma colherada generosa de manteiga de amendoim.

3. Deve ficar bom também com cacau ou achocolatado. Tem só que ver seu paladar para o doce.

4. Rende bastante esse creme. Então você pode colocar no congelador e ir consumindo ao longo do dia. Eu e mamãe consumimos como sobremesa.

5. Achei a consistência quase de sorvete. Incrível mesmo!

6. Por cima, eu piquei 2 castanhas de caju e joguei. Assim, deu um gostinho ainda mais especial.

7. Acho que deve ficar bom também com goiaba e tâmara 🙂

Anúncios

15 comentários sobre “Creme Prebiótico de Banana Verde e Morangos

  1. Oi Georgia, tudo bem? Estou suplementando com fécula de batata e banana verde. Estou gostando muito dos resultados e o dr Souto me indicou tomar Kefir também. Por sinal, se você for de SP ele vai dar uma palestra mês que vem na Lapa. Mas, não era isso que eu vim escrever rs. Congelei as minhas sem casca, como você disse e elas escureceram. As suas escureceram tbm? Vou congelar as próximas com casca. Consumo com abacate =) vc tem instagram?Qualquer coisa, me procure, posto sempre receitas. @priscilalopessilva

    • Menina, eu não usei ainda kefir, mas entrei numa lista pra receber doações porque li sobre os resultados. Bom saber que tu tá gostando 🙂 Quanto a congelar as bananas, elas escurecem um pouquinho sim. Eu descasco logo todas e imediatente coloco no congelador. Não recomendo de tu colocar com casca porque depois fica meeeega difícil de descascar. Eu tentei uma vez e acabei jogando fora, porque ficava totalmente grudada e a casca desmanchando. Ah, eu eu sou de Fortaleza, mas tô morando em Recife. Queria muito ir nesse evento, mas nem vai rolar 😦

      • Eu também não usei rs, já mandei meus envelopes e estou esperando Kefil e o Film. Mas, desde que mudei radical a minha alimentação, em dois anos mandei embora 45 kg, e ai meu intestino não é mais aquela blezura. Há 11 meses estou sem glúten e aí lascou de vez rs. Por isso tô fazendo esse complemento com a fécula. Jaz fiz a versão caseira em casa, com batata e deu o mesmo resultado do que a Yoki viu. Que bom que vc me avisou de congelar com casca nao rola. Pq eu ia fazer isso já nesse fds. Vamos mantendo contato, estou te seguindo no insta. Bjão!

      • Menina, uma coisa que tem me ajudado é fazer a biomassa da banana verde. Inclusive bater uma parte da biomassa com as cascas. Eu tenho tomado 1 banana verde, 1 col. da biomassa com casca e 1 colher de spirulina batidas com 1 colher de creme de leite e água. Tem sido bem efetivo hahaha Quando você testar o kefir me diz. Vou te add no insta. Beijo

  2. Pode deixar que te conto sim, me falaram que esse Film é menos ácido que o Kefir. O provblema da biomassa é que tô consumindo pouco carbo ai entra na cota né, pq tem mais amido do que amido resistente. Adorei seu blog viu, parabéns

    • Entra na cota, mas como uso mais é a da casca, por causa das fibraa, e é só 1 colher por dia ainda rola de manter a cetose. Eu tenho conseguido manter abixo de 50g tranquilamente. Tu pode usar a banana verde congelada e cozinhar as cascas e passar no processador. Aí guarda na geladeira e fica adicionando nos shakes e comidas que tu queira. Junto de outras preparações ela nem tem gosto 🙂 E que bom que tu gostou do blog. Obrigada 🙂

  3. Vou fazer isso! É que sou viciada em abacate menina rs e acabo sempre comendo um por dia, ai só dá para adicionar poucos legumes. E minha nutri não quer que eu fique em cetose pq não me dei bem, tive tontura, dor de cabeça. Bjão

    • Sei como é. Meu vicio é o coco seco 🙂 se pudesse comia um todo dia kkkkkk falei da cetose só porque é algo com pouco carbo 🙂 e que bom que você tá sendo acompanhada por uma nutri, melhora tudo 🙂

  4. Sei bem tbm, compro de saco na Zona Cerealista. Agora viciei em cheesecake com farinha de amendoa, fiz coim coco tbm, depois vê no insta, é fácil. A minha nutri mais me orienta no quesito sem glúten do que no de gordura. Acabo indo mesmo pra checar as taxas de gordura, pq cardápio em si eu que fiz rs

  5. Georgia, eu tentei fazer esse creme duas vezes mas não consegui 😦 quando coloco a banana verde no processador, ela se esfarela toda mas não vira creme, ela se transforma em milhões de pedacinhos com gostinho esquisito rs onde estou errando? Coloquei um pouco de água na hora do desespero mas mesmo assim, não deu nada, ela não incorpora sabe? Fica lá aquela farofinha..
    Como vc faz com a nódoa na hora de descascar? Precisa lavar as bananas ou tirar aquela meleca toda de alguma forma?
    Beijos! 🙂

    • Menina, você está congelando a banana? Sinceramente não sei porque tá esfarelando :/ Você tentou bater com algum líquido? Pode ser que ajude a dar a liga. Quanto à nódoa, depois de descascar tudo, eu coloco as mãos de molho na água morna com sabão e vou tirando. Eu lavo as bananas antes de cortar. 🙂 Espero que dê certo!

  6. eu simplesmente adorei seu blog!
    pacientemente li tudo o que escreveu e fiz esta receita ontem, mas esqueci de congelar a banana antes de fazer o creme, mas congelei ele antes de servir.
    Fiz com banana-maçã verde e morangos. Na minha opinião ficou uma delicia, já o marido não gostou muito, mas colocamos granola e mandamos tudo pra dentro.
    não sei se fiz certo, ou se a banana estava verde o suficiente, o gosto estava igual o de banana madura. O quão verde a banana tem q estar? porque a que eu usei estava com uns 30% amarela já, mas era a mais verde do mercado.

    • Manu, desculpa a demora em responder! Obrigada pela leitura, fico feliz que você tenha gostado dos posts e, mais importante, que eles tenham sido úteis para você. Quanto à banana verde, o quanto mais verde ela for, melhor. Isso porque à medida que ela vai amadurecendo ela vai perdendo o amido resistente, que se converte em açúcares na fruta. O gosto da banana verde-mais verde de todas que já usei é um gosto meio “travoso”, que “amarra” a boca, como diz minha mãe. Não há problemas em usá-la já amadurecendo, mas quanto mais verde, mais efetivo tende a ser o poder pré-biótico dela. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s